sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Origem e Base dos Caçadores de Homens



A Premissa básica deste segundo volume em cores, é o papel desempenhado por Zagor evitando um confronte entre os índios Munsee e os Trappers (caçadores) da Floresta de Darkwood, desta forma, buscando identificar  e punir os "forasteiros" que sequestraram quatro jovens índios da aldeia, relato que ocorre durante a PRIMEIRA REUNIÃO  ANUAL DE TRAPPERS fazendo Zagor ir até a aldeia falar com Raposa Branca.


Esta história foi publicada no Brasil pela Editora Vecchi ainda nos anos 1970, especificamente  no Zagor Vecchi # 04, conforme imagem acima. E este volume abarcava os volumes italianos:


Zagor Italiano número 29 e 30, publicados no país da bota, no final da década de 1960, trazia esta ideia desenvolvida pelo Guido Nollita (Sergio Bonelli), que usa elementos do filme ."The Most Dangerous Game" ("O jogo mais perigoso" ) de 1932 baseado na história curta de Richard Conell de 1924.

No filme dirigido por Ernest B. Schoedsack  Irving Pichel, em que um nobre que mora em um castelo localizado numa ilha desértica transforma os sobreviventes de um naufrágio em presas humanas para uma caçada. 

Guido Nollita (Sergio Bonelli)  faz uma perfeita adaptação desta ideia ao universo Zagor, inclusive se pensando na questão da ilha e toda a tensão nas páginas dedicadas à luta entre caçadores e presas, e mesmo do Espírito com a Machadinha e outros predadores não humanos, no melhor estilo Tarzan por sinal.

A história desenvolvida pelo Guido Nollita também aborda um fato ocorrido nos Estados Unidos da América em Outubro de 1808. John Colter e John Potts partiram numa caçada, e nesta foram atacados por  índios Blackfoot (Pés Pretos), Potts foi morto e a Colter foi dada uma oportunidade de vida – despido e sem armas, foi-lhe dado um ligeiro avanço numa corrida.
.
Colter conseguiu ir  adiante, e lutando com um índio o matou, continuando a sua fuga, enfrentando muita adversidades no percurso, por conta da natureza local, porém conseguiu chegar a um Forte, onde recebeu ajuda e abrigo, nestas imagens vemos a versão do Filme "The Naked Prey" de Cornell Wilde, porém ambientado no continente africano.
Para fecharmos esta postagem é importante lembrar que o Burattini realizou na edição 597 de Zagor, uma história que faz uma 'homenagem' a esta história clássica: O Zoo de Kaufman, publicada pela Mythos no Zagor 167, no qual o Espírito com a Machadinha se vê a volta com a situação de ser 'uma presa humana' e ter de encarar mil perigos, e certamente ser o 'Rei da Floresta' vencendo um leão por vez!

 





quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Zagor Especial em Cores 02

A Mythos divulga a nova edição colorida de Zagor.

 
O CAÇADOR DE HOMENS / UM DIA AZARADO

Lorde Alex Nicholson é um caçador infalível, acostumado a desafiar todo tipo de presa em busca de emoções cada vez mais fortes. Cansado de enfrentar somente feras, encarrega seus homens de raptarem guerreiros índios para poder caçá-los na sua ilha. Mas a última presa humana é realmente especial: Zagor, o Espírito da Machadinha!
Em outra aventura, nossos heróis descobrem que o ladrão menestrel Guitar Jim voltou a agir na região de Darkwood e decidem sair à procura do simpático ladrão cantor.
Formato 13,5 x 17,6 cm - 228 pags - cor - R$ 34,90

Fonte Capa e Sinopse: https://www.mythoseditora.com.br

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Campanha #ZAGOR666emCores

A equipe Zagor Brasil, iniciou a campanha #ZAGOR666emCores pelas redes sociais, em pedido pela publicação da revista ZAGOR Mythos com esta aventura que foi pulada nas edições regulares, e que deveria ir às bancas, neste volume de número 176.


Pedimos à compradores, leitores, fãs e trappers em geral, aquele apoio à campanha e entrando em contato com a Mythos Editora, pedindo a publicação do Zagor Zenith 666 (Zagor Italiano 615) em Cores.

Por DARKWOOD, Trappers!

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Zagor Mythos 176 outro salto na cronologia italiana

Como indagado na postagem anterior, sobre o Zagor 176 da Mythos Editora, que deveria trazer a edição em cores do original italiano Zenith 666 (Zagor italiano 615), vemos que não se concretizou o desejo pelo Zagor 176 em cores como era esperado, e ficará para um Especial em cores, a depender dos custos gráficos, segundo resposta do Editor da Mythos Editora Dorival Lopes dada à fã em rede social.


A  Mythos traz neste volume de janeiro de 2018, a revista com histórias subsequentes à publicação italiana Zagor 616 e 617, com a volta daquele que faz o Chico treme ante os dentes salientes: Barão Rakosi.


Mas a Bela Vampira Ylenia Varga sempre está com os dentes à mostra!







Zagor 176 - VAMPIROS! / À PROCURA DE RAKOSI


Texto: Rauch   *   Desenhos: Della Monica
Em um vilarejo nos Montes Superstição, uma doença estranha e fatal se espalha entre os moradores. Os únicos sintomas do contágio são anemia e dois pequenos furos no pescoço das vítimas. Na mesma região, em tempos passados, havia desaparecido o barão vampiro Bela Rakosi, mas será que ele voltou à cena? É ele o responsável pelas estranhas mortes? Zagor, Chico e o doutor Metrevelic começam a investigar. Mas outros personagens também se movem naquelas paragens. A condessa vampira Ylenia Varga, Ferguson, um caçador de vampiros, e um misterioso não morto, com a sua armada de servos, todos com o mesmo objetivo: localizar o barão Rakosi!

Fontes:
Sinopse e Edição Brasileira:

https://www.mythoseditora.com.br

Edições Italianas  Zagor 616 e 617
http://en.shop.sergiobonelli.it/zagor/2016/11/02/albo-en/in-cerca-di-rakosi-1000185/
http://en.shop.sergiobonelli.it/albo-en/sezione-privata/41257/vampiri.html

Nós, ZAGOR BRASIL, nos mobilizaremos para que a ZAGOR ZENITH 666 seja lançada em CORES e como sempre, contamos com TRAPPERS sempre à postos pelo REI DE DARKWOOD!!

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Zagor 176 - EM CORES?

Como dito pelo editor da Mythos no blogue português do Tex, há para 2018 a previsão de 3 volumes em cores de ZAGOR.


E como todos sabemos, a próxima edição de Zagor trará a Zenith 666.


Que para além do número sugestivo, tem como diferencial, a primeira capa desenvolvida para a série, pelo Alessandro Piccinelli em Zagor, logo após o falecimento do  Mestre Galieno Ferri.







Esta Zenith 666 é uma edição especial colorida!!
E como tal, certamente fará com que aqui, no Brasil, seja respeitada a tradição e também siga em cores pela Mythos Editora!  

 


                                                         ZENITH 666


Roteiro Luigi Mignacco
Cores: Fabio Piccatto
Desenhos: Luigi Piccatto
Capa: Alessandro PIccinelli

UMA HOMENAGEM A TIZIANO SCLAVI, COM UM ENCONTRO ENTRE OS UNIVERSOS DE ZAGOR E DYLAN DOG, EM UM ÁLBUM COLORIDO!

Um novo encontro entre o Espírito com a Machadinha e Lone Wolf  dá início a uma aventura incrível. Eles seguirão as pistas de uma tribo que desapareceu no ar enquanto moviam seu acampamento perto da fonte do rio Susquehanna ... o mesmo lugar onde, no passado, um galeão com uma carga de ouro encalhou ... e agora é assombrado por zumbis! 


Zagor, Chico e seu amigo indígena são acompanhados por "Digging Bill":  e juntos, irão cruzar o limiar entre nosso mundo e o reino de Golnor. 
Galad the Riol, Elchin the Wizard e Panko the Troll estão esperando por eles, mas também existe a ameaça do Senhor Negro que retornou a vida, e que está pensando um plano sombrio ...
Fontes
Foto: Página Facebook Moreno Burattini


ZAGOR 175 - A Última CAPA do FERRI

Como todos sabemos, e aqui no blogue colocado toda a questão de escolha de capista oficial para a revista Zagor Italiana, em virtude da morte do Galieno Ferri (traje escuro), o pai gráfico de ZAGOR,  e desenvolvido pelo Guido Nollita, que não era ninguém menos que o Sergio Bonelli (roupa amarela).

Esta edição bimestral da Mythos segue com duas histórias italianas, sendo os Zagor 613 que traz a história "Não Humanos"

           

E a Zagor 614, que infelizmente, é com a última capa do Ferrig. 

E na contra capa trouxe a primeira capa pelo novo artista que posa com a edição Zagor 614.


 


E vamos à edição da Mythos com a sinopse e capa oficial brasileira.





Zagor 175 - ATAQUE ALIENÍGENA / ASSASSINOS ESPACIAIS
Texto: Burattini   *   Desenhos: Barison
- Formato 13,5 x 17,6 cm - 196 pags - p&b - R$ 21,90
Uma luz forte e misteriosa brilha de noite entre as árvores da floresta. No dia seguinte, algo ou alguém começa a matar mineiros, caçadores e soldados surpreendidos nas proximidades do local da aparição. Ao investigar, Zagor e Tonka se veem diante de três diferentes criaturas de origens misteriosas, cada qual dotada de poderes especiais, e todas conduzidas por um velho conhecido do Espírito da Machadinha que voltou do espaço sideral sedento de vingança! HISTÓRIA INÉDITA E COMPLETA!

Fontes:
FOTOS: Página Facebook: https://www.facebook.com/Moreno-Zagor-Burattini-170283783059315/
Imagens do Zagor Italiano: http://en.shop.sergiobonelli.it/albo-en/zagor/40920/non-umani.html
Sinopse e Imagem Zagor 175: https://www.mythoseditora.com.br/loja/default.asp?acao=novidades

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Zagor Especial 59 - CORRIDA MORTAL

 
Como informado acerca das edições do Zagor Especiais para este 2017 nesta postagem apresentando as edições italianas dos Maxi Zagor, a Mythos chega com a edição 59 do Zagor Especial, e o melhor com uma história completa.

Amantes de uma boa aventura não podem perder este volume sobre mushers. Uma história sem tempo para respirar, em ritmo acelerado, Mush Mush!

Zagor Especial 59 - CORRIDA MORTALTexto: M. Perniola   *   Desenhos: G. Sedioli
- Formato 13,5 x 17,6 cm - 320 pags - p&b - R$ 32,90
No povoado de Forte Niágara, no período das neves, está para começar a North American Quest, uma corrida de trenós com um prêmio de cinco mil dólares. Não muito distante dali, em um misterioso posto avançado onde o Exército testa novos armamentos, um traidor rouba o protótipo de uma arma cuja potência pode varrer a vida de um continente inteiro, e pretende vendê-la a um espião vindo da Europa, chamado Kurtz. Mas Zagor, que está no rastro do perigoso agente secreto, descobre que o protótipo foi escondido em um dos trenós que vão participar da corrida. O Espírito da Machadinha precisa recuperar e destruir a arma antes que caia nas mãos de Kurtz, ou antes que seja achada pelos militares, desejosos de retomar os testes letais. Começa assim uma luta sem trégua e até a morte na longa trilha gelada da grande corrida.